sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Paulo Figueiredo Fotografia de Casamento

Atenção, transferi todas as informações deste blog para o meu servidor, as atualizações serão feitas por lá, através do meu domínio:

www.pauloesuzanafotografia.com.br

Lá continuarei divulgando as coberturas dos meu eventos sociais, onde o foco maior será na fotografia de casamento.

Aguardo sua visita por lá.

Paulo e Suzana Figueiredo
Fotógrafo

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Book de gestante de Tati

No final do mês de setembro realizamos o book de Tatiana, grávida de 7 meses de um menino que se chamará Pedro Igor. Tudo acompanhado pelo futuro papai Igor, que era só felicidade por ser pai pela 1ª vez. Tati & Igor são nossos amigos desde 2007, quando nos conhecemos no MMI, Marriage Ministries International, um encontro de casais que busca a edificação das famílias através dos ensinamentos que Jesus Cristo nos deixou. Atualmente participam do mesmo grupo de casais no qual participamos. As fotos foram realizadas em Maranguape, no Ypark, um complexo turístico da Ypióca, onde fica localizado o Museu da Cachaça.













quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Book dos noivos Sophia e Tiago

Passei um bom tempo sem postar aqui no blog, mas foi devido estar super atarefado com os eventos. Hoje estou colocando o book dos noivos Sophia e Tiago que casaram no dia 29 de agosto. O casal mora no Rio Grande do Sul, e tivemos que realizar o book no dia 20, praticamente a uma semana do casamento.

Já desenvolvia alguns trabalhos para a revista CHIC, do jornalista Marcondes Viana, que no começo do ano me contratou para fazer a fotografia e o vídeo de casamento de sua filha Sophia. Foi uma tarde muito divertida, onde podemos conhecer mais o casal de noivos, que ficaram super satisfeitos com o trabalho realizado por mim e minha esposa Suzana. Aqui postamos algumas fotos, e em breve postaremos as do casamento.


Esta foi a foto escolhida para o poster.



quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Ensaio dos noivos Erica & Fabiano no hangar do Aeroporto

Os noivos Érica & Fabiano foi uma indicação da Denise, irmã do noivo, que atualmente mora em Portugal, e na na época em que morava em Fortaleza, participavam do nosso pequeno grupo de casais da IBC. O noivo Fabiano vai nos contar aqui no blog um pouco da história deles, que se conheceram nos cultos dominicais da Igreja Batista Central de Fortaleza (IBC).

"Sou suspeito para contar, mas nossa história foi muito linda. Tudo começou na Igreja Batista Central de Fortaleza. A Érica sempre sentava do lado esquerdo perto da piscina, e eu também. Como a carne é fraca, as vezes me via paquerando com ela, dava até um peso na consciência por estar fazendo isso em plena Igreja. Mas Deus é misericordioso e ao invés de me castigar, fez foi juntar nós dois. Hahaha. Deixa eu contar como foi.

Minha mãe sempre ia aos cultos comigo e também achava a Branquinha "só o filet" para mim, e passou a fazer parte da torcida organizada. A Érica até era simpática com minha véia, sorria pra ela e tudo. E no único dia em que eu não sentei por aquelas bandas da piscina, a Érica acabou sentando ao lado da minha mãe, só que pulou uma cadeira (que eu me apeguei a idéia que só podia ser pra eu sentar ali e que ela tava paquerando também). Quando minha mãe contou, quase não acreditei, e ainda me disse que ela estava com uma blusa da mesma cor da minha. E nessas muitas paqueradas, veio a confirmação de Deus pra mim e pra ela. Uma amiga dela que conhecia um amigo meu acabou apresentando um outro amigo que acabou nos apresentando. E aí foi MSN pra lá e pra cá, até que eu marquei de assistir um filme com ela e aconteceu que acabamos assistindo só o começo do filme... E de lá pra cá temos consagrado nosso relacionamento a Deus e tem sido uma experiência fantástica louvar ao Senhor dessa maneira. E esperamos vocês no dia 31 de Outubro pra registrar o nosso casamento, que parece ter surgido de uma paquera mas que na verdade foi um romance escrito por Deus pra honra e glória do seu grande nome.
" (Fabiano)

Agora mostramos um ensaio realizado com o casal, que iniciamos no campus da IBC, local onde tudo começou e terminamos no Hangar do Aeroporto onde o Comandante Fabiano trabalha. Foi um trabalho registrado por mim e a Suzana Figueiredo, minha amada esposa, e que no final superou nossas expectativas.
O casal em frete a tenda da Igreja Batista Central de Fortaleza.

No campus da IBC

No hangar do aeroporto















domingo, 23 de agosto de 2009

Os recém casados e suas regras para o casamento

Um casal recém casado vai viver em sua nova casa.
O homem diz: – Se quer viver comigo as minhas regras são:
1) Segundas e terças-feiras à noite vou tomar café com os amigos;
2) Quartas-feiras à noite cinema com o pessoal;
3) Quintas e sextas à noite vou no bar com os amigos;
4) Sábados pescaria com a turma, retornando domingo pela manhã;
5) E aos domingos deito cedo para descansar.
Se quer … Quer … Se não quer… Azar !!!

Então a mulher responde:
- Pra mim só existe uma regra:

Aqui em casa todas as noites tem sexo;
Quem está, está. Quem não está … Azar !!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Fórum com Marcus Bell na PhotoImageBrazil

Marcus Bell e Paulo Figueiredo no fórum Casamento de A a Z

Em janeiro deste ano completei três anos na fotografia, no início meio período, e em 2008 com tempo integral. No início de 2009 fiz meu planejamento, onde um dos principais objetivos era me aperfeiçoar através de cursos com profissionais de destaque nesta área. Tive o prazer em junho de fazer o WS de fotografia de casamento com o Vinícius Matos, que recebeu hoje o título de melhor fotógrafo de casamento do mundo segundo a associação internacional de fotógrafos de casamento ISPWP, visitem o seu blog: www.viniciusmatos.com.br.

Semana passada estive em São Paulo participando da feira PhotoImageBrazil, 11 a 13 de agosto. Onde tive a oportunidade de manter contato com fornecedores, e adquiri alguns equipamentos de fotografia, além de livros e DVDs sobre edição de imagens, onde busco cada vez mais me qualificar no meu trabalho como fotógrafo. Mas o que mais me inspirou foi participar da palestra “Tecnologias & tendências na fotografia de casamento” com Marcus Bell, reconhecido como o melhor fotógrafo de casamentos na Austrália em 2008. Ele abriu o Fórum "Casamento de A a Z". Quem não conhece seu trabalho, não perca tempo, acesse logo o seu site: http://www.marcusbell.com. Na minha opinião, um mestre na arte de fotografar casamento, sua palestra emociona, alguns até choram, ele trabalha o tempo todo buscando a emoção e o sentimento do casal.

Marcus era bancário e em 1996 começou com a fotografia, sua grande paixão, em meio período. Em 1998 montou seu Studio Impressions, sem dinheiro, sem trabalho, mas tinha um grande sonho. Falou que seu studio já estava bem estruturado, e após retornar de uma viagem a trabalho, que encontrou sua empresa inundada, perdeu tudo, onde teve que montar toda a estrutura novamente. A paixão e o amor pela fotografia superou todas as dificuldades encontradas.

Falou das principais características dos líderes de negócios de sucesso:
1. Sonhe grande, vislumbre o sucesso
2. Tenha Paixão. Trabalhe duro
3. Faça o que você ama. Concentre-se em sua força.
4. Planeje. Estabeleça metas. Escreva um plano de negócios.
5. Cerque-se de pessoas que podem te ajudar.
6. Continue sempre aprendendo.
7. Busque oportunidades.
8. Invista no futuro.

O ano de 2009 já superou todas as minhas expectativas, tanto em conhecimento com estas duas feras da fotografia mundial, como em fechamento de casamentos.

domingo, 2 de agosto de 2009

Profissão de fotógrafo poderá ser regulamentada

O mercado foi invadido por pessoas que entraram na profissão por causa das facilidades que a fotografia digital oferece. E o grande problema é o preço que estes indivíduos cobram por seus serviços, que as vezes não cobrem nem o desgaste do equipamento, e isso acaba afetando o setor. Como estão chegando agora, não sabem como é complicado manter o equipamento em dia, investimento em cursos, livros, acessórios e outros detalhes. Tudo bem que o resultado final entregue ao cliente é proporcional ao preço cobrado, mas poucos possuem o olhar necessário para reconhecer uma boa fotografia. Talvez porque não tenham um bom exemplo para poder comparar com o resultado apresentado.

Agora a Câmara analisa o Projeto de Lei 5187/09, que regulamenta a profissão de fotógrafo. A proposta, do deputado Severiano Alves (PDT-BA), define a profissão, determina quem estará qualificado para exercê-la e discrimina as atividades que se enquadram no campo de atuação do fotógrafo profissional.

Segundo o projeto, a profissão de fotógrafo caracteriza-se pelo registro, com o uso da luz, de imagens estáticas ou dinâmicas em material fotossensível, com a utilização de equipamentos óticos apropriados, seguindo o processamento manual, eletromecânico e da informática, até o acabamento final.

Profissionais
Poderão ser fotógrafos profissionais os diplomados por escolas de nível superior em fotografia no Brasil, desde que devidamente reconhecida, assim como os diplomados por escola superior em fotografia localizada no exterior, cujos diplomas forem revalidados no Brasil, na forma da legislação vigente.

Os não diplomados em escola de fotografia que, à data da promulgação dessa lei, estiverem exercendo a profissão por, no mínimo, dois anos consecutivos ou quatro anos intercalados, também poderão ter reconhecida sua condição de fotógrafos profissionais, mediante comprovação da sua atividade.

Essa comprovação poderá ser feita por meio de: entidades sindicais da categoria profissional; registros na Carteira Profissional do Ministério do Trabalho e Emprego (TEM), efetuados por empresas; e recibos de pagamentos de serviços prestados, em papel timbrado ou declaração com firma reconhecida em cartório.

Atividades
De acordo com o projeto, a atividade profissional de fotógrafo compreende:
a fotografia realizada por empresa especializada, inclusive em serviços externos;
a fotografia produzida para ensino técnico e científico;
a fotografia produzida para efeitos industriais, comerciais e de pesquisa;
a fotografia produzida para publicidade, divulgação e informação ao público;
a fotografia na medicina;
o ensino da fotografia; e
a fotografia em outros serviços correlatos.

História
A fotografia surgiu no Brasil com o trabalho do francês radicado em Campinas (SP) Hercules Florence e do brasileiro Joaquim Correia de Mello, que após diversas pesquisas conseguiram fixar a imagem com sais de cloreto de sódio, em março de 1833. O primeiro fotógrafo brasileiro foi o imperador D. Pedro II.

Contudo, somente em 2002, cursos superiores de fotografia foram criados no Brasil, todos no estado de São Paulo: Faculdade de Fotografia do Senac; Faculdade de Fotografia da PUC e Faculdade de Fotografia do Mackenzie. Porém, o curso de fotografia ainda não é reconhecido no País.

"O Brasil é pioneiro nessa técnica: não ter a profissão reconhecida é uma discrepância", avalia Severiano Alves. Ele destaca que em quase todo o mundo a profissão de fotógrafo é reconhecida e regulamentada, e cita como exemplos os Estados Unidos, que em 1978 já tinham mais de quatro mil cursos de graduação e 918 de pós na área, e o Peru, cuja Academia de Fotografia já tem 70 anos.

Essa não é a primeira tentativa de regulamentação da profissão que passou pelo Congresso Nacional. As outras acabaram naufragando. Vamos acompanhar essa nova tentativa para ver se algo vai acontecer de diferente dessa vez.

Tramitação
O projeto será analisado de forma conclusiva pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Agência Câmara

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Entrevista com a fotógrafa Vanessa Freire


Tenho uma comunidade no orkut, "Arte da Fotografia no Ceará", na qual sempre escolhemos um fotógrafo de destaque para entrevistarmos, e hoje resolvi postar aqui no blog, a entrevista que fizemos com a fotógrafa mineira Vanessa Freire. Ela é fotógrafa há 06 anos e em 2006, fez seu primeiro casamento. Bacharel em Artes Plásticas pela UEMG - Universidade Estadual de Minas Gerais, com especialização em Fotografia, formada em 2003. Com freqüência participa de exposições fotográficas e a cada dia, busca aplicar na prática toda a essência da arte contemporânea. Vanessa Freire tornou referência no mercado de casamentos no Brasil e agora está ampliando esse reconhecimento internacionalmente, com coberturas de casamentos nos EUA, especificamente na Flórida em Deerfield Beach, Key West e Boca Raton.
Teve seu trabalho exibido na Rede Globo de Televisão, com grande destaque pela sua criação de ensaio fotográfico com os noivos debaixo d’água. Já participou de várias entrevistas, uma delas publicada na revista FHOX de Fotografia.
Para conhecer e aprofundar mais, visite os links de algumas publicações do seu trabalho e sobre ela:
. Reportagem revista FHOX:
http://www.flickr.com/photos/vanessafreire/2775122714/sizes/l/
. Reportagem da GLOBO:
http://www.youtube.com/watch?v=Xpnsf7URX9I
. Entrevista de áudio para o site "Photo Insider Podcast":
http://www.andresena.fot.br/podcast/10_episodio_pip.mp3
. Fórum Mundo Fotográfico:
http://www.mundofotografico.com.br/forum/index.php?topic=15786.0
. Revista Mariage:
http://www.orkut.com.br/AlbumZoom.aspx?uid=7294234559396724868&pid=1208524674715&aid=1200651473#pid=1208524674715

Membro que participaram da entrevista com perguntas: Paulo Figueiredo, Hosanan Vieira, Josy, Junior Alves, Tiago Lemos, Sávio Heringer, Joaquim Santana, Beth Crisko, Renata Simões e Zenilda Brasil.
Paulo Figueiredo - Fico muito feliz em você ter aceito nosso convite para ser entrevistada pelos os membros da comunidade Arte da Fotografia no Ceará. Você hoje é uma fotógrafa com reconhecimento nacional, com materias publicadas até na TV Globo e em revista de circulação nacional. Sei através da sua apresentação que és mineira. Gostaria de saber mais algumas coisas: - Em que cidade você nasceu
- Além da sua formação profissional acima, gostaria de saber mais sobre sua formação fotográfica, como cursos, woorshops que já tenha participado.
- Deixe seus contatos, como: site, e-mail, telefones, links na internet onde os leitores possam conhecer mais sobre o seu trabalho.

Vanessa - Olá Paulo! Olá pessoal! Primeiramente quero agradecer o convite! Realmente fiquei surpresa, é uma grande alegria ter a oportunidade de participar de entrevistas assim! Obrigada pelo carinho!
Eu sou de Belo Horizonte, "uai"?! Terrinha amada e tão querida!
Antes mesmo de ser fotógrafa, já era desenhista. E foi por isso que escolhi fazer o curso de Artes Plásticas na UEMG. Foi lá que me apaixonei pela fotografia, desenhando com a luz através das câmeras mecânicas de filme 35mm que a escola disponibilizava, para depois ver o resultado no laboratório (que medo que dava ficar sozinha naquela salinha vermelha!rs) A partir daí, decidi ser fotógrafa. Comprei, com muito custo, minha primeira câmera em 2002: uma Nikon F80. Fiz belíssimas fotos com ela, inclusive alguns casamentos. Iniciei minha nova carreira fazendo books de família e amigos. Logo depois trabalhei para uma agência de formatura que eu detestava, mas que valeu o aprendizado. Para tentar me libertar de patrões, resolvi dedicar a cobertura de casamentos por conta própria. Não fiz nenhum outro curso de fotografia além de minha formação. Já participei de muitas feiras, sempre muito enriquecedoras. Sempre falo que a Internet é o melhor acervo fotográfico para se aperfeiçoar o olhar. Sempre fui um pouco autodidata. Procuro sempre ler livros, visitar sites e participar de fóruns relacionados ao tema.
Hoje dou aulas de fotografia, e nada melhor para se aprender do que ensinar!
Para visitar meu site, acessem: www.vanessafreire.com. Ele não é tão bom, foi um template que eu mesma baixei da Net e adaptei ao meu modo.
Muito em breve lançarei um bem melhor! Uso muito o Flickr para publicar mais meu trabalho e conversar com amigos do mundo todo: www.flickr.com/vanessafreire . Tenho um estúdio em minha cidade, onde eu faço atendimento a clientes, dou aulas e tento tirar algumas fotos. Os telefones de contato são: (31) 2535.9969, 2535.9968 e meu celular é 9624.7664. O estúdio fica na Avenida Raja Gabáglia, 4000, salas 209 e 210, bairro Estoril. BH/MG. CEP 30494-310.

Paulo Figueiredo - Você se considera especialista em alguma área da fotografia, quais?

Vanessa - Creio que se especializando em alguma área, de alguma forma, com o passar do tempo, seu trabalho ficará muito mais refinado, profissional e primoroso. Serão anos de dedicação, pesquisas, aprendizado, erros e acertos, além de toda a sua atenção voltada para aquele assunto específico. Tudo isso engrandecerá sua técnica, seu olhar e suas habilidades. Fotografia de casamento é o que eu mais faço, acho que por isso posso dizer que sou especializada neste tema, mas gosto de fotografar um pouco de tudo! Adoro fotografar animais, crianças, gestantes, casais, natureza, decoração, moda, shows, produtos, eventos em geral, etc. Procuro sempre aprender um pouco de cada coisa para não ficar presa em um só assunto, caso algum dia eu queira mudar e atuar em novas áreas. Temos sempre que nos reciclar e abrir as portas para as novidades. A dedicação e a versatilidade são, com certeza, peças-chave para o nosso aprimoramento profissional.
Neste link tem um pouco das fotos que gosto de fazer:
http://www.flickr.com/photos/vanessafreire/collections/
Espero que gostem!

Josy - Ola, dei uma olhada nas suas fotos e achei incliveis,parabens!!!Gostaria de saber como surgiu a ideia das fotosubaquaticas e se foi dificil convencer os noivos a embarcarem nessa aventura?

Vanessa - Obrigada!!! A idéia da foto de noivos debaixo d'água veio de uma imagem que eu vi no flickr, de um fotógrafo americano. Era uma foto única, toda borrada, de uma mulher com um vestido branco, como uma noiva, e me pareceu que foi tirada por fora de um tanque transparente, pois havia um reflexo na composição da imagem. Achei aquilo interessante, parecia uma pintura impressionista. Um contraste lindo do azul e do branco me deixou deslumbrada! Logo pensei: "Não conheço nenhum tanque transparente por aqui, então, por que não entrar dentro d'água, junto com um casal, e fazer isso de uma forma mais elaborada?"
Quando comentei meu plano, todos me acharam completamente louca... (o que de uma certa forma, não era uma grande mentira!rs) ...e disseram que ninguém iria se sujeitar a tal coisa. Mas a arte falou mais alto e logo surgiram noivos dispostos a darem os primeiros mergulhos vestidos à caráter! Graças a Deus, não convenço ninguém a fazer isso, quem me procura já conhece o trabalho e todos ficam loucos querendo ter essas fotos diferentes em seu álbum de casamento!
Já queimei o sensor de uma câmera arriscando com cases waterproof no mar da Flórida, mas as fotos sempre valem esse risco. O que eu sempre digo: "Tudo pela Arte!"

Junior Alves - Bem Vanessa gostaria de saber algo sobre emoção. Sei que nós profissionais, que não nos definimos nisso mas sim em apaixonados pelo que fazemos sentimos varios tipos de emoção, e cada uma se define de uma forma diferente, claro que a mulher sempre é mais sensivel para isso rsrsrrs... Queria saber de você qual emoção você sente ao está ali realizando um sonho mais esperado de um casal?

Vanessa - Obrigada, Júnior! A emoção começa quando fechamos o contrato! Já bate aquela pontada de responsabilidade no peito e penso: "Nossa! Eles confiaram no meu trabalho e eu serei a responsável para registrar todos os acontecimentos do seu grande dia!". Durante a cerimônia, realmente há várias emoções, mas a parte que mais me emociono é quando vejo a reação do noivo ao deparar com sua tão esperada companheira lá no início do corredor. Eles ficam tão chocados com aquele momento que não conseguem disfarçar! Arrumam uma tremedeira, "tic" nervoso, uma suadeira tremenda... é impressionante! E quando ela chega do seu lado, ficam admirados! Morrem de vergonha de falar que ela está linda na frente de tanta gente, e aí ficam espiando de "rabo de olho"!rs Tenho ótimas fotos desse momento!

Paulo Figueiredo - Em um casamento como é composta a sua equipe? fotógrafos, assitentes.

Vanessa - Normalmente eu levo mais um fotógrafo comigo, mas também depende da ocasião e da amplitude do evento. Raramente levo um terceiro. Ultimamente tenho agendado com alunos que acabaram de concluir o curso avaçado de fotografia comigo. Volta e meia pego um para treinar com mais frequência, para fazer parte da equipe que criei, chamada Cia Team, que me substitui quando a data já está fechada.

Sávio Heringer - Parabéns Vanessa. Acompanho seu belíssimo trabalho no flickr a mais de um ano. Virou referência para tentar melhorar o meu trabalho. Você trabalha muito com fotos inclinadas. Qual a linha de composição te leva a determinar como e para onde inclinar? Existe algum tipo de elemento na composição que você visualiza quando decide qual ângulo usar no seu enquadramento?

Vanessa - Sávio, obrigada pelo carinho!!! Adoro fazer isso, Sávio! Quando inclino a câmera é para dar mais harmonia e a sensação de movimento para a imagem. Faço muito isso para ocupar
melhor o espaço do fotograma, para aproveitar as diagonais e criar imagens mais criativas, uso muito quando são duas pessoas a serem fotografadas e uma é muito mais alta que a outra, quando quero criar pontos de fuga e também para construir uma cena incomum, podendo virar a foto de cabeça para baixo posteriormente para deixar as pessoas com a pergunta na cabeça: "Como ela fez isso?"rss. Para inclinar deve se ter critério... tou vendo muita gente fazendo isso e cortando a cabeça e/ou o pé da pessoa da cena, onde parece um erro ao invés de uma iniciativa pensada! Obrigada!

Tiago Lemos - Olá Vanessa, conheço seu trabalho a um bom tempo e vejo que cada dia vc melhora mais ainda, sempre criando e inovando como as fotos embaixo dágua...
Vc tb foi de extrema importancia qnd fui comprar meu equipamento. Suas dicas me ajudaram muito e foi vendo as suas fotos que optei por Nikon. Esse seu jeito atenciosa e o trato com pessoas devem também ser marcas registradas na empresa e nos eventos. Que conselhos você daria para quem estar começando como eu no campo de fotografia social?

Vanessa Freire - Ei Tiago! Obrigada!!! Fico feliz pelas sinceras palavras por aqui! Que alegria saber de tudo isso! O conselho que eu dou para quem está começando é o mesmo que eu dou para mim mesma: devemos amar o que fazemos, acima de tudo, o reconhecimento, seja ele financeiro ou moral, é consequência de todo um trabalho de dedicação! Olhar e estudar bastante antes de sair para clicar, uma foto que você viu minutos antes, pode te abrir novas idéias para as cenas que virão a surgir diante de seus olhos! Ficar atento a tudo em sua volta, abrir os sensores da percepção. Aprender a ser tolerante, exercitar a paciência, pois trabalhar para gente é complicado! Entender que nada é por acaso, que existe sempre uma grande lição atrás de um grande fracasso. Que às vezes tudo é relativo nessa profissão, quando se perde, você ganha e quando se ganha, você perde. Buscar novas parcerias e sempre ajudar a todos que estão à sua volta, sem esperar por retorno ou gratidão.
Acho que é isso! Pensar que é o responsável por eternizar aquele momento, sabendo que serão vistos por gerações infinitas depois de você, é mais que gratificante, então, vamos caprichar!

Paulo Figueiredo - Nos eventos sociais você trabalha com luz auxiliar? Se trabalha, quais flash você usa?

Vanessa - Paulo, quando fotografo casamentos, tento usar o flash o mínimo possível. Gosto de captar a cena como ela é, acho que não incomoda tanto e as fotos ficam mais naturais. Quando sinto a necessidade de luz, uso um flash apenas de preenchimento, raramente com carga total, incorporado na câmera. Quando quero criar fotos mais elaboradas, uso o modo "remote" do flash, que faz com que ele dispare com o sinal que minha câmera emite na hora do disparo. Costumo levar os dois flashes Nikon SB800 que tenho. Não levo nenhuma luz auxiliar.

Junior Alves - A fotografia deu ao homem um visão real do mundo, tornando-se assim, um instrumento de como captar imagens dos registros da história. Na sua vida profissional, como você definiria essa frase?

Vanessa - Ei Júnior! Essa frase é voltada para os fotógrafos realistas. Eu não vejo a fotografia dessa forma no meu trabalho, mesmo porque é um trabalho artístico. Não capta a realidade! É totalmente ao contrário. Tento ao máximo camuflar o que não é belo, o que não agrada. Fotografia, para mim, é saber selecionar o que é bom dentro de um enquadramento. E a cada dia o meu olhar fica mais seletivo. É enganar o balanço de brancos para criar uma cor mais interessante, é desfocar o que polui, é aperfeiçoar a cena bonita!

Joaquim Santana- Vanessa,parabéns pelo seu excelente trabalho. Como você ve a invasão da maquina amador nos eventos,principalmente casamentos? Como você administra estes amadores,no momento em que esta fotografando um casamento por exemplo. Você reserva em algum contrato proibindo fotografar ou aceita fotografar junto com você?

Vanessa - No meu contrato existe uma cláusula só para tratar desse assunto, e é claro, proibindo estes incovenientes. Mas é claro que é tudo uma questão de educação e senso. Eu não posso fechar a cara para um parente ou amigo dos noivos, que esteja fotografando o evento. Caso haja uma estrapolação, eu mesma, educadamente, converso com a pessoa em particular. Normalmente eu levo na brincadeira e até encaixo eles nas cenas. Já me renderam algumas fotos bem interessantes, principalmente quando fotografo o corredor logo quando a noiva aponta na entrada e eu estou bem pertinho dela... uma cena hilária: um monte de braços esticados com suas câmeras apontando para mim!!!rs

Hosanan Vieira - Vanessa, também acompanho seu trabalho a algum tempo, e como o Júnior sou admirador do seu talento. Com o avançar da tecnologia, as cameras hj apresentam um baixo ruido em ISOs elevados, facilitando assim essa captura com luz ambiente, para isso tb é preciso estarmos equipados com objetivas claras, complementando a pergunta do Paulo sobre iluminação em eventos, gostaria de saber quais equipamentos vc utiliza (objetivas, cameras, softwares...) na realidade gostaria que falasse um pouco sobre seu fluxo de trabalho: equipamentos, softwares, formato de arquivos...

Vanessa - Estou usando uma lente 17-55mm com f2.8 e às vezes, uso a câmera reserva com uma 50mm com f1.8. Apesar de saber que existe uma grande diminuição de ruídos nas câmeras que uso, Nikon D200 e D300, eu ainda não arrisco ISOS altos. Faço a maioria das fotos com o ISO 400 e às vezes arrisco no máximo 800. As velocidades são sempre baixíssimas, geralmente abaixo de 1/30s. Fotografo tudo em RAW e JPG Fine, ao mesmo tempo. Uso Photoshop para corrigir o que não gostei e às vezes Ligthroom para converter PB. Eu mesma monto meus álbuns no Photoshop.

Beth Crisko - Olá Vanessa, acompanho seu trab desde que vc aparecer em uma reportagem na Globo...desde de lá me apaixonei pelo seu trabalho, é inigualável, já pesquisei, conheci alguns fotógrafos, mais nada que se compare a essa paixão que você tem!!! É percepitível no seu trabalho que como já lhe falei, percebe-se que você respira fotografia, respira a arte e capta o que as pessoas nao conseguem enchergar...Bom...também sou apaixonada pela fotografia, mais nada profissional por enquanto, tenho que comprar minha câmera ainda , mais quando tiver grana. Me espelho em VC!!!, agora lendo tudo já tenho uma idéia de camera.
Ahhh adorei quando você diz que nada é por acaso, sempre levo essa frase para minha vida também...acho que utdo tem um porque... quem sabe nos encontraremos por aí fotografando e respirando arte??? rsrs, tudo é possível... chega de filosofar hehe.
Lindona Parabénssssss pelo seu trabalho e muito reconhecimento , que o resto é consequência... Te adoro de coração viu e nem a conheço pessoalmente, mais sinto uma energia muito boa viu... Agora sim a pergunta...hehe
Aconteceu alguma vez de vc perder todas fotos de algum cliente? Alguma vez de não se preparar para algum evento? algo que você não esquecerá... algo assim inusitado... obrigada bjuxxxxx mil
Vanessa - Querida Beth! Obrigada pelo carinho! Sempre muito gentil! Ela é fã mesmo, gente!rs Fez um cartão lindo pra mim! Postei no meu álbum pessoal e fiquei toda feliz! Obrigada mesmo, você que é linda!
Respondendo sua pergunta:
Graças a Deus eu nunca perdi "todas" as fotos de nenhum cliente. Ao descarregar o cartão, faço cópia para um segundo HD e gravo os DVDs em seguida com as imagens. Tudo isto antes de formatar o cartão de memória. Devemos ser bastante responsáveis nessas horas para que não haja nenhuma falha humana. O que aconteceu de inusitado, foi uma noiva me ligar na segunda-feira e me contratar para fotografar o casamento dela na quinta-feira, da mesma semana! Foi uma correria só! Obrigada pela participação, Beth!

Paulo Figueiredo - Nos últimos anos a fotografia de casamento tem evoluído muito aqui no Brasil. Hoje temos imagens mais aprimoradas, uma linguagem mais moderna e de bom gosto.
- Até um certo tempo atrás era até discriminda entre os fotógrafos, hoje estes valores estão se invertendo, onde profissionais de outras áreas como reportagem, moda, publicidade estão migrando ou querendo migrar para a fotografia de casamento.
- Em 2005 quando fiz meu 1º curso de fotografia, os alunos não tinham muito interesse em casamento, preferindo outras áreas, a começar pelo próprio professor. No último curso que fiz em 2008, muitos da turma já tinham interesse por casamento.
- Como vc analisa esta mundança?

Vanessa - Acho isso um acontecimento natural, afinal a "indústria do casamento" nunca entrará em falência! A questão é: Até quando os fotógrafos se consolidarão nessa área?
O mercado fotográfico de casamento sempre será o mais procurado, porque o acesso a ele é rápido, fácil, não precisa do famoso "Q.I." (Quem Indica), como no mercado de moda, e sempre dará um retorno financeiro rápido. Só o tempo lhe dirá, se as horas, que não são poucas, o suor, a responsabilidade e a paciência, dispensada nele, valerá ou não, a grana adquirida!rs Não sou daquelas pessoas que temem a concorrência, pelo contrário, incentivo a cada dia que surjam novos fotógrafos, novas idéias... Acho que devemos ver isso por um lado positivo, nos policiando para fazermos sempre um trabalho melhor e mais inovador. Sem essa "concorrência" ficaríamos estagnados e preguiçosos. Nossas fotos cairiam na mesmice. Acho que nunca faltará mercado para ninguém! Se caso nós perdermos um contrato para um outro fotógrafo qualquer, seja ele iniciante ou não, era porque não era para ser! Para mim o acaso não existe!
Fico impressionada de ver como os grandes fotógrafos fecham as portas para os iniciantes, imagino que devem ter medo de uma superação. Eu mesma nunca tive ajuda de ninguém, nem se quer respostas de e-mails para saciar minhas curiosidades, e foi tudo tão difícil para mim. Acho que a humanidade está se tornando cada vez mais egoísta e se não fizermos nossa parte para mudar isso, a coisa vai ficar feia pra todo mundo. O sol brilha para todos, a diferença é de quem abre a janela e deixa a luz entrar!

Paulo Figueiredo - Quais foram as suas maiores dificuldades e desafios na fotografia?

Vanessa - Acho que o pior tem sido me relacionar com alguns fotógrafos da mesma área...rs
Mas tem muitas dificuldades, além dessa, como por exemplo: lidar com dois clientes e um só contrato! A noiva quer 5 mil fotos e o noivo quer pagar só 30! Aí você acerta com ela, e vem o outro e cancela tudo! Tem também a parte de encobertar erros de fornecedor de encadernação de álbuns, álbuns com fotos viradas, empenado, arranhado, com leves defeitos, etc, mas acho que atualmente estou conseguindo regularizar isso! Acho que fui moldando tanto a minha forma de trabalhar e o meu contrato, que os problemas foram diminuindo. Exemplos:
. Hoje eu escolho as fotos, antes era um grande problema.. os noivos atrasavam demais e me embolavam a vida! Sem contar que o álbum ficava totalmente sem graça, só com a carinha deles.. e de perto!rs
. Trabalho por hora, não tem mais aqueles clientes que me prendem até as 6 horas da manhã na festa!
. Prazos e Penalidades para pagamentos. Se o serviço não for quitado até duas semanas antes da data do evento, posso mandar outro profissional no meu lugar ou, dependendo do valor acertado, fazer a rescisão do contrato.
. Orçamentos no site. Evitou de gastar meu tempo de atender clientes que esperavam por outros valores ou que estavam só olhando orçamentos com um monte de fotógrafos, além de não ter mais a famosa "pechincha" de valores. Isso foi impressionante. Acho que por enquanto esses foram os mais relevantes. Obrigada!

Paulo Figueiredo - Gostei das super dicas na resposta anterior. Vou levar como aprendizado para aperfeiçoar ainda mais o meu trabalho.
- Como o avanço da tecnologia das novas máquinas digitais possibilitou ao fotógrafo disparar desenfreadamente. Diante disto, criou-se a sensação de desvalorização da estética da imagem. Alguns críticos afirmam que o romantismo da fotografia esta acabando. Concorda com esta afirmação?

Vanessa - Fim do romantismo? Acho que não! Depende muito do fotógrafo. Vai do olhar e da personalidade de cada um. Se está faltando romantismo deve ser porque está faltando mais fotógrafas na área!!rs Realmente, a era das digitais tem feito a galerinha descer o dedo, sem dó, no disparador, mas fico é com pena do obturador da câmera deles!!! Como eu vim do filme, acho que sou um pouco mais controlada.

Joaquim Santana - Como você administra seus arquivos de casamentos,depois que você entrega o albúm libera as imagens ou as vende,ou já inclui o arquivo no preço do albúm?

Vanessa - Então, Joaquim, eu sempre vendo os arquivos em alta resolução. Acho mais que justo cobrar por esse serviço, pois essa é a nossa profissão: vender fotos. Se o cliente não tiver interesse em comprar, ele terá direito às provas timbradas com minha logomarca em baixa resolução. E para valorizar este serviço, junto com os DVDs com as fotos em alta, eu coloco também os arquivos do álbum montado (designers das lâminas), dando a liberdade para o casal reproduzir seu álbum onde quiser mais tarde. As fotos em alta resolução, juntamente com as artes do álbum finalizado, custam hoje R$980,00. Vai em uma caixa personalizada com fotos do casal. Facilito ao máximo no pagamento, parcelando de várias vezes se for necessário. É uma responsabilidade a menos e um lucro a mais. Estou desenvolvendo um site que me possibilitará vender essas fotos online. Você passa a ganhar dinheiro estando em casa.

Paulo Figueiredo - Vou complementar a pergunta do Joaquim
- Como você arquiva e administra seus arquivos de casamentos? Como é feito o armazenamento destas imagens: CD, DVD, HD e como organiza para facilitar a pesquisa quando precisa de alguma imagem.

Vanessa - Até hoje estou organizando isso!!!rs Armazeno em todas as mídias que citou... HDs, DVDs e CDs. Além de estarem nos HDs (gaveta externa), o cliente tem hoje sua pasta em um arquivo morto, organizado em ordem alfabética, e dentro vão todos os arquivos duplicados (cópia de segurança) em DVDs e/ou CDs. Os assuntos são divididos por partes para facilitar na pesquisa:
. Making Of
. Cerimônia
. Festa
. Externas
. Subaquática
. Estúdio
. Álbum Pronto
. Arquivos Photoshop (PSD)

Paulo Figueiredo - Você pensa em fazer algum livro com imagens realizadas por você?
Se sim, como seria este livro? natureza, culinária, casamentos, etc?

Vanessa - Sim, Paulo! Quero fazer sim! Quero fazer um livro de Fotografias Artísticas de Casamento, onde entrarão as imagens debaixo d'água também, claro! Mas tenho muita vontade de publicar as fotos das minha viagens... são tantas! Nem tenho muito tempo para mexer nelas... Vamos ver como farei isso futuramente!

Renata Simões - Qual a foto de casamento que você ainda não, mas gostaria de fazer.

Vanessa - A foto de casamento que eu ainda não fiz, mas que ainda quero fazer é... a de vocês dois!rs Brincadeira... (não que eu tenha desistido da idéia!) Mas realmente é uma pergunta difícil... Tenho planos de fotografar casamentos no mundo todo. Adoro viajar e conhecer novas culturas!rs

Paulo Figueiredo - Dos trabalhos fotográfico feitos até hoje, existe algum especial e que tenha mais se identificado. Qual? E por que este?

Vanessa - Acho que o último casamento nos EUA. O casal era animadíssimo, o lugar maravilhoso, a praia perfeita, as fotos debaixo d'água... Nossa! Foi perfeito! Tudo fluiu para a criatividade ir nas alturas!rs A cultura diferente, a noiva argentina e o noivo americano, uma festa dividida em espanhol e inglês, animação total, jantar magnífico, talvez a festa mais animada e bem organizada que já fui, o carinho e a educação dos noivos e da família comigo... Nossa! Foi incrível! Aqui estão algumas fotos:
http://www.flickr.com/photos/vanessafreire/sets/72157612453513145/

Paulo Figueiredo - Trabalho Fantástico!!!! Seu olhar é bastante inovador, acho legal esse seu trabalho em encorajar seus noivos para realizarem um trabalho diferenciado.
Você chegou no ponto que fiquei curioso em saber. Quais as diferenças principais dos casamentos realizados aqui no Brasil com os que são praticados nos Estados Unidos?

Vanessa - Primeiro lugar é a organização. É impressionante como tudo sai perfeito e nos horários. A noiva e sua família se arrumam em casa, algo muito mais cômodo e tranquilo... totalmente fora daquele clima tenso de salão. O casamento foi à tarde, pouco antes do pôr-do-sol. Logo após a cerimônia, há a sessão de fotos da família, e em seguida os noivos ficam 1 hora à disposição dos cinegrafistas e fotógrafos. Durante esse tempo é servido um coquetel para os convidados. Pouco depois, os convidados são direcionados para suas mesas. Existe uma mesa na entrada do salão com o nome de cada convidado e sua respectiva mesa em um mini porta-retrato, como presente. Ninguém fica em pé. As mesas já estão postas com um menu, que possui três opções de prato. Os garçons servem cada um individualmente, com em um restaurante.
Teve um DJ e uma pequena banda animando muito a festa, shows com dançarinos, vários discursos e atrações, e depois exibiram um vídeo do casal incrível. No final, mais ou menos meia-noite, quando foi encerrado o "expediente", as luzes se acenderam e fizemos várias fotos divertidas com a turma toda.

Paulo Figueiredo - Você se lembra do primeiro trabalho profissional? Como e a onde foi?
Como se sentiu?

Vanessa - Claro que me lembro! Vou dizer do primeiro casamento em 2006. Meu coração estava na boca! Impossível de esquecer! Nossa, fui corajosa demais! Só tinha minha câmera de filme e nenhuma reserva. Estava sozinha, nem conhecia ninguém na área aqui em BH para ir comigo, ou talvez eu não quisesse incomodar ninguém mesmo. Nem equipe de vídeo o casal contratou para aliviar a responsabilidade do registro daquele momento tão especial. Era em um lugar longe do centro de BH e ainda por cima fiquei perdida!rs Mas como estava com bastante antecedência, deu tudo certo e consegui chegar bem (detalhe que fui lá na semana anterior para não me perder no dia!). Mas no final tudo deu certo! As fotos ficaram ótimas e caprichei no álbum! Esse casal me indica até hoje!rs

Paulo Figueiredo - De todos os lugares que você já fotografou, qual te deixou mais realizada?

Vanessa - Nossa! Com certeza os casamentos dos EUA. Em 2007 em um casamento em um barco a velas, em Key West e os dois últimos, em Boca Raton e Deerfield Beach, em dezembro e janeiro recentes. Mas o lugar mais incrível que fotografei foi, sem dúvida, Nova York. Apesar do frio de doer, a cidade é maravilhosa! Inesquecível! Saí de lá com vontade de voltar!rs

Paulo Figueiredo - O que te deixa chocada? Situações, atitudes ou outras coisas que lhe deixa chocada.

Vanessa - O que me deixava muito chocada era todo e qualquer tipo de falsidade e mentira. E já tive a infelicidade de sofrer por cruzar com muitas pessoas com PhD nestes quisitos. Pessoas que se fazem ser o que não são. Que se aproximam da gente por puro interesse, fazendo parecer amigas e depois, quando se sentem por satisfeitas e/ou inferiorizadas, saem falando mal e denegrindo nossa imagem. Hoje já procuro entender essa atitude ruim, são sempre pessoas fracas e doentes, normalmente infelizes.

Paulo Figueiredo - Quem lhe serviu ou lhe serve de inspiração? No seu trabalho, na sua vida...

Vanessa - Nossa! Essa seria uma resposta lonnnnga!!! Primeiro lugar: Deus! Basta olhar em nossa volta, enxergar toda a sua criação, o quanto tudo é maravilhoso, que já estamos mais que inspirados! Depois vêm minha família e amigos, e em seguida os grandes nomes da fotografia...rs
Se eu for dar todos os nomes, vamos ficar aqui duas semanas a mais!rs Gosto muito de visitar sites de associações de fotógrafos, como o WPJA (www.wpja.com). Lá encontramos fotógrafos de casamentos para satisfazer todos os gostos!!!rs Estou fazendo parte de um grupo de fotógrafos que se chama Weddings in The World ( www.weddingsintheworld.com ), também com ótimos nomes! Vale citar alguns dos principais que tenho acompanhado mais recentemente: Annie Leibovitz, Greg Gibson, Sol Tamargo e Matt Adcock, Carla Ten Eyck, Zena Holloway, Lauren Clark, Susan Stripling, o casal Nate and Jaclyn Kasier, Bobby e Mike, Cliff Mautner, Ridout, JR Geoffrion, entre outros!

Paulo Figueiredo - Nasce ou torna-se fotógrafa? Na sua opinião, a pessoa já nasce fotógrafa ou ela pode tornar-se fotógrafa?

Vanessa - Acho que desenvolvemos habilidades... O olhar é único. O trabalho que produzo vem de dentro de mim. Produzo muitas imagens alegres e divertidas porque normalmente sou assim! Isso não se copia! Se alma do fotógrafo não for nobre, fica difícil revelar-se nas suas imagens!

Paulo Figueiredo - Na sua vida o que a fotografia representa? é um trabalho, paixão, realização...

Vanessa Freire - A fotografia representa alegria, beleza, arte, memória... Pra mim é tudo isso: trabalho, paixão, realização, entre outras coisas, como: dedicação, responsabilidade, devoção, amor, respeito... Já ouvi falar que "fotógrafo não é profissão, é estilo de vida!" e assino embaixo também!rs

Paulo Figueiredo - O que a fotografia mudou na sua vida? O pensar, o olhar, a percepção...

Vanessa - A fotografia mudou muita coisa em minha vida. Trouxe pessoas incríveis que farão parte dela para sempre, trouxe várias lições que me fez melhorar, ou mesmo tentar melhorar... Abriu as portas do mundo me fazendo entender mais as diversas culturas e formas de enxergar e agir dos outros. Acho que o meu olhar sempre foi o mesmo, o que mudou foi colocá-lo à mostra para que os outros pudessem ver o que eu sempre enxerguei!rs Me fez gostar mais de gente! Que apesar de ser difícil lidar com essa "raça", eu descobri que é nessa dificuldade que encontramos a verdadeira sublimação. Melhor que ganhar dinheiro, ou mesmo receber elogios dos amigos de profissão, para mim, é saber que estou repartindo e deixando um pouco de mim para a humanidade.

Paulo Figueiredo - Quero lhe agradecer por ter aceitado nosso convite para ser entrevistada pela comunidade. Saiba que como vc sentiu já tem muitos fãs aqui no Ceará. E para você deve ser muito gratificante ser reconhecido pelo os que também são apaixonados pela fotografia. Aprendemos muito. Destes muitas dicas importantes. Sua entrevista foi muito dinâmica. Além de talento vc também tem muito carisma. Quando vier a Fortaleza-Ce, nos avise. Será um prazer recebê-la em nossa cidade. Muito sucesso.

Joaquim Santana - Parabéns pelas brilhantes resposta, gostaria que tivesse tido mais perguntas, mais acho que o pessoal ficou inibido. Parabenizar também o Paulo Figueiredo pela iniciativa e que convide também outros profissionais. Vanessa hoje fotógrafo esta mais unido, conversa mais, busca mais conhecimento em todos os niveis, revistas, internet etc. Você uma fotógrafa jovem com todo seu talento vai abrilhantar cada vez mais nosso meio profissional. Parabéns e muito sucessos...

Zenilda Brasil - Eu sou fã da Vanessa desde o dia em que, felizmente e não sei como, eu a encontrei na internet. Lembro da primeira vez que vi suas fotos e fiquei maravilhada!!!
Fiquei muito de saber dessa entrevista, pena que vi atrasada. Já enviei scraps com perguntas para ela, que me respondeu prontamente, mas fico com vergonha de ficar perguntando demais, então foi ótimo ter lido tantas coisas. Eu só não sabia que tinha tão pouco tempo de fotografia de casamento. Mas um motivo para admirá-la ainda mais.

Vanessa - Finalizando...
Obrigada, PauloFigueiredo, pelo convite e confiança. Espero que tenha atendido a sua expectativa! Desculpe os contra-tempos e demoras nas respostas! Obrigada amigos de profissão e amantes da fotografia, pelo apoio, carinho e respeito que sempre têm se dirigido a mim. Espero que tenham curtido conhecer um pouquinho mais da vida dessa "menina-mulher-moleca" que sou! Deixo um beijo enorme para todos! Obrigada pela oportunidade!
Muita luz (literalmente também)!!!