terça-feira, 22 de setembro de 2009

Workshop de fotografia na Casa de Cultura Alemã

O evento é aberto ao público em geral, gratuito e sem necessidade de prévia inscrição

Fortaleza - O Instituto Goethe e o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) promovem, nos dias 28, 29 e 30 de setembro, na Universidade Federal do Ceará (UFC), o workshop de fotografia Nova Visão (Neues Sehen).

O workshop, que acontecerá na Sala Interarte, na Casa de Cultura Alemã, no Campus do Benfica, será ministrado pelo pesquisador Peter Werner Schulze, da Universidade de Mainz. É aberto ao público em geral, gratuito e sem necessidade de prévia inscrição.

O workshop será de 16h às 20h, no dia 28 de setembro, e de 11h às 13h nos dias 29 e 30. Peter Schulze ministrará uma introdução ao mundo da Nova Visão, considerado um dos estilos de fotografia mais importantes do Século XX e que se distingue pelas perspectivas incomuns da realidade.

Serão apresentadas técnicas fotográficas e métodos estéticos sobre essa visão específica da fotografia. Além da parte teórica, haverá uma oficina na qual os participantes poderão aplicar o conhecimento adquirido.

Por conta disso, é necessário que os interessados levem câmera fotográfica digital ou celular com câmera. As fotos resultantes da oficina serão expostas em seguida.

A Nova Visão foi um movimento puramente visual, iniciado na Alemanha na década de 20, conduzido por Laszlo Moholy-Nagy, professor da escola Bauhaus. O movimento propunha ver o mundo através de uma fotografia inédita, organizando a luz, vendo as coisas de uma forma nova, encontrando perspectivas estranhas, deformando o real, destruindo os enquadramentos perfeitos e mudando assim a composição das imagens. Aí entram os ângulos tortos, os plongés, contra-plongés, plano geral, montagens, fotogramas, etc. São incorporados imagens de raio x, imagens microscópicas, astronomicas e aéreas.

A câmera fotográfica ganha neste movimento um papel de descobridora, mais que de gravadora de imagens. Cria-se mesmo uma relação entre a fotografia e o desenho, devido à grande importância das luzes, sombras e formas. A influencia das artes plásticas é evidente.

Neste movimento a arquitetura e o objeto são os assuntos mais fotografados. A obra que talvez tenha mais importância dentro deste movimento é a de Albert Renger-Patzsch, O Mundo é Belo. O movimento atinge seu ápice em 1929, com a exposição Film und Foto (FIFO), também na Alemanha.

Maiores informações com o Prof. David Freudenthal, da Casa de Cultura Alemã - (85) 3214 4032 / 9677 5717.

Um comentário:

  1. Parabéns pelos trabalhos fotográficos.Estava procurando informações sobre eventos na área de fotografia e acabei no teu blog apreciando tuas belas fotos.
    Meu nome e Cristiana Nobre, sou estudante de Jornalismo, trabalho com contabialidade, assessoria jurídica e no final de semana faço o que mais amo fotografo,atuando muito tímida em eventos infantis.Se pudesse gostaria de assitir um ensaio fotográfico do tipo bulk feito na praia ou casamento.Aguardo contato.crisinfor@hotmail.com

    ResponderExcluir